Moreira Sales, terça-feira, 11 de maio de 2021 ESCOLHA SUA CIDADE

Paraná

27/04/2021 | Concebido por Goioerê

Paraná está entre os estados com maior potencial de construção de PCHs e CGHs

Paraná está entre os estados com maior potencial de construção de PCHs e CGHs

O Estado foi citado em rankings da Aneel e da Associação Brasileira de PCHs e CGHs (Abrapch). Paraná é o sexto do País com mais PCHs e possui cerca de 82 mil quilowatts de potência outorgada em CGHs.

O Paraná está na lista dos estados com maior potência outorgada de geração de energia por Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs). Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), atualizados em tempo real, e que foram coletados na sexta-feira (23). De acordo com a Aneel, o Estado possui mais de 82 mil kW (quilowatts) de potência outorgada por 68 empreendimentos energéticos de CGHs.

A potência outorgada diz respeito ao potencial de geração de energia permitido pelo órgão ambiental ao empreendimento no ato do licenciamento. As licenças de funcionamento para empreendimentos energéticos são emitidas pelo Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo.

Além da Aneel, o Paraná também é reconhecido pela Associação Brasileira de PCHs e CGHs (Abrapch) como o sexto estado com mais empreendimentos de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) no País.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, ressalta que o grande benefício das PCHs e CGHs é o baixo impacto ambiental, quando comparadas a uma usina hidrelétrica de grande porte, por exemplo.

“A geração de energia limpa e sustentável é discutida no mundo inteiro e o Paraná apresenta um dos maiores potenciais do País nesse aspecto”, disse. De acordo com o secretário, um empreendimento com baixo impacto contribui para o meio ambiente e também para a geração de empregos.

Segundo a Abrapch, além da função de geração de energia, as estruturas protegem as margens dos rios contra a erosão e possibilitam o uso das águas para irrigação, piscicultura, abastecimento e lazer. Além disso, a energia gerada por PCHs e CGHs é configurada como a mais limpa entre as outras fontes sustentáveis.

POTÊNCIA – A diferenciação entre os tipos de usinas hidrelétricas diz respeito à potência de geração energética de cada empreendimento e também ao tamanho do lago. A Resolução Sedest/IAT nº 09/2021 classifica as usinas em cinco diferentes portes para os quais foram previstos processos de licenciamento diferenciados.

Central Geradora Hidrelétrica (CGH) é uma unidade geradora de energia elétrica a partir de potencial hidráulico cuja potência instalada seja superior a 500 kW e de até 5 MW (megawatts). Menores que as CGHs existem as Micro Centrais Hidrelétricas (MCH), que podem ter até 75 kW (quilowatts), e as Mini Geradoras Hidrelétricas (MGHs), com até 500 KW.

Outro ponto interessante dos empreendimentos de geração de pequeno porte é que eles muitas vezes não necessitam da construção de robustas linhas de transmissão tendo sua energia escoada por linhas que se assemelham aos sistemas de distribuição.

Já uma PCH é um empreendimento de maior porte, com geração de energia com potência instalada superior a 5 MW e igual ou inferior a 30 MW. Cada MW gerado é capaz de alimentar um entorno de mil residências.

 

Fonte: GOIOERÊ | CIDADE PORTAL | SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E DO TURISMO

OPINE!

CIDADE PORTAL
(44) 3522-7297 | (44) 99979-8991 | (44) 99979-3334 | Goioerê-PR
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio
de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Site CIDADE PORTAL.

Desenvolvido por Cidade Portal